domingo, 31 de janeiro de 2010

Futsal Feminino

Fut. Celorico - 0
G. D. Porto d'Ave - 3


As nossas jogadoras venceram pela terceira vez esta época a equipa do Celorico. Três a zero a favor do Porto d’Ave. O primeiro golo foi apontado pela Paula, o segundo pela Topi e o terceiro foi novamente a capitã. Esta foi a nona vitória consecutiva para o campeonato.

No final as nossas jogadoras dedicaram a vitória à directora que as acompanha desde que começaram a dar os primeiros toques na bola. A D. Estela é presença habitual nos treinos, onde se faz acompanhar do reservatório de chá para as jogadoras e encarrega-se de trazer o lanche para todos os jogos. É com todos estes mimos que este elemento tão importante da equipa de futsal feminino trata aquelas a quem de forma quase maternal chama de “as minhas meninas”. E é verdade, são as suas meninas, e estas jovens jogadoras também sabem que a D. Estela é muito mais que uma competente directora.

No final do jogo, a comitiva reuniu-se no Restaurante Teotónio num jantar convívio onde o ponto alto da noite foi o momento em que se cantou os parabéns à aniversariante. Parabéns D. Estela, este é mais um aniversário desde que começou a ajudar “as suas meninas” e o primeiro de muitos a ajudar o Porto d’Ave.

Na decoração do bolo a D. Estela não se esqueceu do nosso (e seu) emblema nem das “suas meninas”. Além da decoração estava (estava, porque já o comemos todo) muito bom.

No próximo Sábado pelas dezoito horas e trinta minutos vamos defrontar o Maria da Fonte. Este foi o primeiro adversário que conseguiu “roubar” pontos ao Porto d’Ave. Espera-se um grande espectáculo de futsal e que desta vez sejam as jogadoras de ambas as equipas a decidir o resultado.

sábado, 30 de janeiro de 2010

Ganhámos


G. D. Silvares - 0
G. D. Porto d'Ave - 1


O Porto d’Ave vence em Silvares no arranque da segunda volta do campeonato. Desde a recepção ao Ronfe que a vitória nos fugia, apesar das grande exibições com que a nossa equipa sénior tem presenteado os adeptos.

Na primeira parte o Porto d’Ave foi a única equipa que procurou o golo, com os jogadores da casa rendidos ao futebol praticado pelos homens comandados pelo Mister João Fernando. O primeiro lance de perigo na baliza do Silvares surgiu aos oito minutos, num cruzamento traiçoeiro de Manaus em que o guardião da casa tira a bola, ficando muitas dúvidas se não foi já dentro da baliza. Ao décimo minuto, Meira de longe remata forte obrigando o guardião a nova grande intervenção. Aos vinte e cinco, uma bola que sai do pé de Paulinho tabela num defesa e quase trai o guardião da casa. Ao minuto trinta, novamente Paulinho desta vez a fazer um grande golo sem dar qualquer hipótese de defesa. Este jogador já na última jornada tinha feito o gosto ao pé e hoje volta a enviar a bola para o fundo da baliza, novamente com um golo “à Paulinho” Um a zero mais que justificado nesta altura, mas os nossos jogadores continuam à procura do segundo. Até ao intervalo assistimos a oportunidades para ampliar a vantagem, por Meira aos trinta e dois, Manaus aos trinta e quatro, Victor aos quarenta e quarenta e três, nesta última com uma excelente jogada individual, mas o remate a sair a um palmo do poste.

Antes do intervalo, o guardião Clemente apenas por duas vezes teve que intervir. Ao minuto trinta e oito uma bola saltou à sua frente e quase lhe fazia um chapéu e de seguida teve que defender com os punhos, num livre inventado pelo árbitro dentro da meia lua da grande-área.

Na segunda parte volta a ser o Porto d’Ave a primeira equipa a criar perigo. Vitinha aparece na área pelo lado direito e faz um chapéu, mas a bola sai ligeiramente por cima da baliza. A partir deste momento não tirei mais apontamentos. O resultado manteve-se inalterado até ao final e a vitória assenta bem aos nossos jogadores, sobretudo pelo que fizeram na primeira parte.

Relativamente à actuação da equipa de arbitragem, as imagens valem mais que as palavras e só me ocorre um adjectivo: FRACA.


O nosso adversário da próxima jornada é o Pica que se encontra a dois pontos de nós na tabela classificativa. Adivinha-se um jogo difícil, até porque sabemos que este adversário joga muito fora das quatro linhas. Está ainda bem presente na nossa memória um jogo em que a comitiva de adeptos deste clube era constituída na sua maior parte por árbitros de futebol que se deslocaram ao nosso parque de jogos no final de mais uma das tradicionais jantaradas em Fafe, que dirigentes deste clube patrocinam a vários elementos desta classe que tanto tem prejudicado o Porto d’Ave esta época. É natural que as dificuldades se façam sentir, porque estes factores são difíceis de ultrapassar, por isso vamos todos comparecer no nosso Parque de Jogos e apoiar a nossa equipa, e todos juntos daremos mais um passo rumo aos nossos objectivos. Força Porto d’Ave.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Vamos Apoiar o Porto d'Ave

Séniores
G. D. Silvares *** G. D. Porto d'Ave
Sábado, dia 30 de Janeiro, pelas 15,00 horas
---------------------------------------------------
Futsal Feminino
Fut. Celorico *** G. D. Porto d'Ave
Sábado, dia 30 de Janeiro, pelas 16,00 horas
---------------------------------------------------
Juniores
Santa Eulália *** G. D. Porto d'Ave

Sábado, dia 30 de Janeiro pelas 18,00 horas
--------------------------------------------------

A administração do Blog disponibiliza este espaço para a divulgação de todos jogos da nossa colectividade. Desde já agradecemos toda informação que nos façam chegar nesse sentido.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Escândalo no Futsal Feminino


Vitória S. C. – 2

G. D. Porto d’Ave - 1


A nossa equipa de Futsal Feminino foi afastada da Taça no Pavilhão do Vitória S. C., numa partida muito equilibrada em que as jogadoras da casa juntamente com dois sujeitos com um apito na boca conseguiram evitar que o Porto d’Ave marcasse presença nas meias finais desta competição.

As nossas jogadoras entraram no recinto de jogo determinadas a seguir em frente na prova, e logo no primeiro minuto puseram a guardiã da casa à prova num remate da Paula, mas só a meio da primeira parte é que surgiu a primeira grande oportunidade, novamente pela nossa capitã numa grande jogada pelo lado esquerdo. Ao minuto vinte a Bi faz uma excelente assistência para a Nádia que á boca da baliza só não abre o placar porque a guardiã da casa volta a evitar o golo, desta vez com uma grande intervenção. Passados dois minutos foi a vez da Rita brilhar na primeira vez que a equipa da casa ameaçou a sua baliza. Ao minuto vinte e cinco a Bi tenta a sorte de longe mas a bola passa por cima da baliza. A dois minutos do intervalo a equipa de arbitragem decide ser o maior interveniente do jogo e anula um golo apontado pela Nádia. Estavam mais de cem pessoas naquele pavilhão e não houve ninguém que não tivesse visto a bola dentro da baliza, mas estes dois sujeitos que já tinham demonstrado alguns sinais de falta de seriedade começam aqui a evidenciar o que estavam ali a fazer.

Na segunda parte volta a ser a equipa do Porto d’Ave a criar a primeira situação de perigo novamente pela Nádia que rematou ao lado após uma assistência da Paula. Ao minuto quinze a Rita faz uma grande defesa e com a bola segura é agredida, mas mais uma vez os tais sujeitos do apito fazem vista grossa. A dez minutos do final do tempo regulamentar surge o segundo golo do desafio, mas desta vez foi validado porque colocou a equipa do Vitória em vantagem. As nossas jogadoras reagem e passados dois minutos a Nádia é travada em falta dentro da zona de castigo máximo, e mais uma vez fica por assinalar. A partir do vigésimo quinto minuto a Paula começa a jogar como guardaredes-avançada e o perigo não parava de rondar a equipa do Vitória. A dois minutos do final, mais uma vez a equipa de arbitragem a ter uma atitude vergonhosa ao não assinalar uma evidente falta sobre a Lúcia que daria lugar a penalty e consequente expulsão da jogadora infractora. Mesmo ao cair do pano, o árbitro que não se lembrava que já estavam cinco faltas assinaladas a favor do Porto d’Ave esquece-se de tapar os olhos mais uma vez e assinala um lance que deu origem a um livre de doze metros. A Nádia é chamada a converter e mesmo com uma jogadora da casa a estorvar-lhe a passagem para a bola, envia-a para o fundo da baliza fazendo o segundo da conta pessoal (apesar do primeiro não valer) e leva o jogo para prolongamento. A dupla de frustrados sentindo-se impunes para anular aquele golo resolvem castigar a autora do mesmo com um amarelo pelos festejos.

Na primeira parte do prolongamento a equipa da casa gritou golo por quatro vezes, mas na baliza do Porto d'Ave estava uma guardiã chamada Rita que foi enorme, evitando-o com defesas que não estão ao alcance de qualquer uma. Na segunda parte a Paula sai lesionada e é neste período que surge o tento que afasta o Porto d’Ave desta competição e a partir daqui a dupla do jogo apenas permitiu a bola ao centro e apitou entusiasticamente para o final.

O Porto d’Ave marcou dois golos e perdeu dois a um. Além disso sofreu dois penaltys que não foram assinalados porque a equipa de arbitragem teve uma actuação vergonhosa. Estes dois sujeitos demonstraram uma enorme falta de respeito pela nossa equipa e pelo futsal em geral e não conseguiram esconder que estavam a prestar serviço a alguém, e não temos a certeza que tenha sido ao Vitória... Esta parelha veio a este pavilhão armada em Robin dos bosques, mas ao contrário, porque estes roubam aos pobres para dar aos ricos. Num jogo de futsal feminino, que deveria ser decidido por pessoas do sexo feminino, é com enorme justiça que se destaque (pela negativa, obviamente) dois sujeitos que apesar dos tiques esquisitos julgo serem do sexo masculino, porque foram eles os grandes responsáveis pelo resultado final. Não vou chamar os bois pelos nomes porque este blog tem regras quanto ao vocabulário permitido, mas os insultos que ouviram naquele recinto foram mais que merecidos.

Uma palavra para os adeptos do Porto d’Ave que num dia de semana á noite fizeram-se representar em grande número em Guimarães onde incentivaram as nossas jogadoras do primeiro ao último minuto.

Também importa frisar uma enorme demonstração de fair-play da parte da responsável pelo estado físico da equipa do Vitória, que no final do desafio prestou assistência à nossa capitã Paula que se encontrava lesionada. Para ela o nosso reconhecimento pela enorme ética profissional e desportiva que demonstrou com este gesto.

Perdemos o jogo e estamos fora da taça, mas não perdemos o orgulho de ser Portodavenses nem o orgulho na nossa equipa que tudo fez para que o desfecho fosse outro. No próximo Sábado deslocamo-nos a Celorico para defrontar este adversário pela terceira vez nesta época. A primeira vez foi para a Taça no primeiro jogo oficial do Porto d’Ave em futsal feminino e de seguida para o campeonato. Nestes dois desafios obtivemos duas vitórias com onze golos marcados e nenhum sofrido, e como não há duas sem três, a nossa equipa para fazer jus ao ditado só terá ser igual a ela própria e entrar no rectângulo do jogo com a mesma entrega a que nos habituou e os três pontos viajarão na nossa bagagem no regresso a casa. Força equipa, força Porto d'Ave.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

* * * * * * * Vamos Todos a Guimarães * * * * *


Futsal Feminino

Vitória S. C. *** G. D. Porto d'Ave

Quarta-feira, dia 27 de Janeiro de 2010 pelas 21-30 horas

Quartos de Final

Taça da Associação de Futebol de Braga

Concentração de adeptos no nosso Parque de Jogos
às 20-oo horas.

Comparece
O teu apoio nunca foi tão importante.


"Sozinhos somos mortais, juntos somos eternos"
Apuleio

domingo, 24 de janeiro de 2010

Terceira Derrota da Época


Prado - 3
Porto d'Ave - 2

Os primeiros minutos em Prado não foram fáceis para os jogadores do Porto d’Ave, que depois de treinar toda a semana na lama do nosso Parque de Jogos tiveram alguma dificuldade de adaptação ao excelente sintético ali apresentado. A juntar a este factor, o vento desfavorável também contribuiu para as dificuldades iniciais.

Com a equipa da casa a tomar conta do jogo, só ao minuto vinte é que os homens comandados pelo Mister João Fernando conseguiram criar perigo, através dum livre marcado por Vitinha que obrigou o guardião da casa a socar a bola. Este foi o ponto de partida para uma série de oportunidades dos nossos jogadores. Passados cinco minutos foi a vez de Rique fazer uma jogada de génio e rematar, num lance em que o guardião da casa evitou o golo fazendo a defesa da tarde. Aos trinta e quatro minutos Vitinha numa excelente jogada individual remata para defesa fácil. Minuto quarenta, Manaus pelo lado esquerdo cruza rasteiro, mas Rique não consegue interceptar a bola. Ao minuto quarenta e dois, grande jogada iniciada por Jaqques que entrega a bola a Vitinha e este a Manaus que falha á boca da baliza. Na baliza do guardião Pedroto, o único lance de perigo na primeira parte foi ao minuto trinta e oito, quando embateram a bola no poste num cabeceamento após um canto.

Ao oitavo minuto da segunda parte Meira abre o placar com um grande golo e coloca o Porto d’Ave em vantagem. Passados cinco minutos, Vitinha tem o segundo nos pés mas envia a bola ao lado. Nesta altura o Mister João Fernando é obrigado a mexer na equipa, com Meira que estava a realizar uma grande exibição a sair lesionado para entrada de Neves. Ao minuto vinte, a equipa da casa faz o golo do empate. Minuto vinte e três, uma grande jogada iniciada por Vitinha que corre com a bola pelo lado esquerdo e já em zona de perigo passa para Neves. Este assiste Rique que remata forte mas ao lado. Enquanto o Porto d’Ave desperdiçava a equipa da casa faz o segundo e coloca-se em vantagem ao minuto vinte e oito. Aos trinta surge o empate, com Paulinho pelo lado esquerdo a enviar a bola com força e colocação para o fundo das redes. O empate durou pouco tempo e no minuto seguinte a equipa da casa coloca-se novamente em vantagem num golo de livre. Até ao apito final, o empate esteve várias vezes nos pés dos nossos jogadores, sendo a maior perdida no último lance do jogo com Manaus a rematar a por cima da baliza.

A equipa de arbitragem realizou um trabalho positivo.

Apesar da excelente prestação da nossa equipa, os três pontos ficaram em Prado. Este foi o último jogo da primeira volta, e o Porto d’Ave encontra-se numa posição que não corresponde ao seu valor. O próximo jogo é em Silvares, uma equipa que não vencemos na primeira volta, mas sabemos que está perfeitamente ao nosso alcance. Vamos todos apoiar o Porto d'Ave no próximo Sábado e começar a segunda volta do campeonato com uma vitória.


sábado, 23 de janeiro de 2010

Futsal Feminino


G. D. Porto d'Ave - 8
A. R. C. Cairense - 0

Oitava vitória consecutiva da nossa equipa de futsal feminino. A proeza desta vez foi conseguida contra um adversário que já na primeira volta não nos tinha causado dificuldades e hoje voltaram a ser presa fácil para as jogadoras comandadas pela treinadora Ana Fernandes.

O resultado começou a ser escrito bem cedo, através da Bi que inaugurou o marcador ao terceiro minuto de jogo e até ao intervalo fez-se a festa do golo por mais três vezes, através da Inês, Ângela e Jú.

Na segunda parte o placar voltou a contabilizar mais quatro tentos com a Jú e a Inês a voltar a fazer o gosto ao pé, e a Topi a a Sandra a deixar também o seu nome escrito na lista de marcadores.

Uma nota para a nossa guardiã Melanie a quem foram entregues as chaves da baliza mais uma vez. Com o jogo de hoje são mais de duzentos minutos em jogos oficiais ao serviço da equipa e ainda nenhuma adversária encontrou a receita para a obrigar a ir buscar a bola ao fundo das redes.

O próximo jogo é para a taça na Quarta-feira às vinte e uma horas e trinta minutos no Pavilhão do Vitória de Guimarães. Já defrontamos este adversário para o campeonato e conhecemos o seu valor. Nessa partida deixamos fugir a vitória nos momentos finais, mas ficamos com a sensação de que estão perfeitamente ao nosso alcance. Nós é que somos o Porto d’Ave e nenhum nome é maior que o nosso, por isso na próxima Quarta-feira á noite vamos todos a Guimarães carimbar o passaporte para as meias finais da Taça.


quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Vamos Apoiar o Porto d'Ave

Séniores
Prado *** G. D. Porto d'Ave
Domingo, 24 de Janeiro pelas 15 horas

-----------------------------------------------------
Futsal Feminino
G. D. Porto d'Ave *** Cairense
Sábado, 23 de Janeiro pelas 18,30 horas
-----------------------------------------------------
Juniores
Ruivanense *** G. D. Porto d'Ave

Sábado, 23 de Janeiro pelas 18 horas
-----------------------------------------------------
Juvenis
G. D. Porto d'Ave *** Alegrienses
Sábado, 23 de Janeiro pelas 17,00 horas
-----------------------------------------------------
Iniciados
G. D. Porto d'Ave *** Vilaverdense
Sábado, 23 de Janeiro pelas 15,00 horas
-----------------------------------------------------
Infantis
Taipas *** G. D. Porto d'Ave
Sábado, 23 de Janeiro pelas 11 horas
-------------------------------------------------------------------------
Escolinhas
Braga B *** G. D. Porto d'Ave
Sábado, 23 de Janeiro pelas 10,15 horas
-----------------------------------------------------

A administração do blog disponibiliza este espaço para a divulgação de todos jogos da colectividade. Desde já agradecemos toda a informação que nos façam chegar nesse sentido.


quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

João Fernando ... Muito Mais Que Um Treinador

Entrevista do treinador do Grupo Desportivo Porto d'Ave à Rádio Antena Minho. Trata-se do testemunho de alguém que tem sentido as injustiças que o nosso (e dele) clube tem sofrido e tem a coragem de as relatar, mesmo sabendo que poderá pagar caro essa factura.
Obrigado Mister. Obrigado por ser do Porto d'Ave.

domingo, 17 de janeiro de 2010

Idem Idem: Parte III


G. D. Porto d'Ave - 1
G. D. Louro - 1

Jogo realizado num terreno que continua à espera dum sintético, em que os nossos jogadores convenceram mas não venceram o G. D. Louro. Com este empate o Porto d’Ave garante que a primeira volta terminará sem conhecer o amargo sabor da derrota no nosso reduto. O adversário de hoje encontra-se apenas a um ponto de nós e veio ao nosso campo tentar subir uns furos na tabela classificativa, mas pela frente estava um Porto d’Ave num excelente momento de forma e os nossos jogadores demonstraram uma enorme motivação apesar dos contratempos que temos relatado neste espaço. Note-se que a alusão a esses contratempos não é um exclusivo deste blog, pois também toda a comunicação social distrital tem dado conta da existência de ventos pré-fabricados não-se-sabe-por-quem, mas que sopram nitidamente em desfavor do Porto d’Ave.

O primeiro remate com perigo pertenceu á equipa do Louro aos dez minutos e só ao minuto trinta e cinco é que a bola voltou a chegar á baliza de Pedro no lance que deu o golo dos forasteiros. Enquanto isso o Porto d’Ave criou inúmeras situações de golo, sendo os lances de mais perigo aos treze minutos em que Zé Beto remata junto ao poste e um defesa desvia para canto com a mão no primeiro penalty que ficou por marcar. Aos dezasseis, um cruzamento de Vitinha em que um defesa do Louro tira o pão da boca a Manaus que se preparava para cabecear. Minuto vinte e dois, uma jogada embrulhada na área em que a bola sobra para Paulinho que remata para defesa fácil. Minuto trinta e cinco, Manaus tira um defesa do caminho e permite novamente a defesa ao guardião.

Na segunda parte, a superioridade do Porto d’Ave foi ainda mais evidente. Para relatar todas as oportunidades criadas pelos nossos jogadores tinha que escrever um artigo mais longo que os Lusiadas, mas o guardião da equipa do concelho de Famalicão estava em dia sim à excepção do golo do empate.Esse lance aconteceu ao minuto oitenta num livre de longe pelo lado direito, em que Daniel envia a bola para a área e sem ninguém lhe tocar ela bate no chão e faz um chapéu ao homem do jogo. Um a um com um golo que já não se usa. Logo de seguida a equipa do Louro falha o segundo e a partir daqui volta novamente a dar só Porto d’Ave. Aos oitenta e cinco Zé Beto numa recarga obriga a grande defesa e no período de descontos foi um autentico sufoco para os jogadores do Louro, que consideraram um milagre o ponto obtido no nosso terreno. Quase no apito final, mais um lance que envergonha a arbitragem em que Vitinha de costas para a baliza segura a bola e é derrubado num lance claramente para grande penalidade.

Sei que isto começa a ser repetitivo, mas enquanto for verdade este blog não vai deixar de relatar o que se passa. Este foi mais um jogo em que a actuação da equipa de arbitragem teve influência no resultado em prejuízo para o Porto d’Ave.

No próximo Domingo a nossa equipa desloca-se a Prado para realizar o último jogo da primeira volta do campeonato. É a segunda vez que vamos defrontar este adversário na presente época, uma vez que na última eliminatória da Taça recebemos-los em nossa casa, deixando-os pelo caminho dessa prova numa tarde chamada Manaus. No entanto, esta equipa que ainda na época passada disputava os campeonatos nacionais, demonstrou que tem valor e adivinha-se um excelente espectáculo de futebol. Vamos mais uma vez acompanhar e apoiar a nossa equipa nesta deslocação.


sábado, 16 de janeiro de 2010

Futsal Feminino


Brito S. C. - 0

G. D. Porto d'Ave - 4


Na deslocação a Brito, a nossa equipa de Futsal Feminino conquista mais três pontos no jogo que marca o arranque da segunda volta do campeonato.

Não foi fácil a tarefa das nossas jogadoras que só aos vinte minutos abriram o placar. O primeiro remate de verdadeiro perigo até foi da equipa da casa aos seis minutos, mas a resposta não se fez esperar e nos cinco minutos seguintes o Porto d’Ave criou perigo por três vezes, primeiro a Paula que remata ao lado após ganhar um ressalto, de seguida foi a vez da Bi rematar forte novamente ao lado e aos onze minutos Paula volta a não dar o melhor seguimento à bola após excelente jogada colectiva. Ao minuto catorze a Jú comete uma falta cirúrgica e é advertida. Na conversão deste livre a guardiã Rita é novamente obrigada a aplicar-se. O jogo ia decorrendo com ambas guardiãs a ter trabalho, mas sempre com superioridade das nossas jogadoras mas só ao minuto vinte é que surgiu o primeiro golo que saiu do pé direito da Bi num remate forte e rasteiro. A dois minutos do intervalo surge o dois a zero com a Paula a fazer uma emenda á boca da baliza após excelente assistência da Nádia.

No regresso dos balneários as nossas jogadoras entram com uma atitude mais arrojada e começam logo a dar trabalho à guardiã da casa e ao quinto minuto fazem o três a zero com a dupla Paula e Nádia a inverter os papeis do segundo golo e praticamente o jogo ficou decidido. O quarto surgiu pela Lúcia a cinco minutos do final. O mais difícil deste jogo foi encontrar a receita para o primeiro e a partir daí poderíamos estar a falar duma goleada com dois dígitos se não fosse a grande exibição da guardiã da casa na segunda parte.

Esta foi mais uma grande exibição da nossa equipa, em que importa referir a prestação da Bi que era o rosto do inconformismo enquanto o golo inaugural não surgiu e foi mesmo ela a descobrir o caminho da baliza. Esta jogadora apesar de chegar à equipa com a época já a decorrer tem sido pedra fundamental na estrutura engendrada pela treinadora Ana Fernandes. Farto-me de olhar para o teclado e não encontro as teclas adequadas para descrever como ela merece. Não me refiro apenas à prestação de hoje, porque esta jogadora nunca sabe jogar mal. Além disso é feita de vontade de vencer com uma entrega não ao jogo mas a cada lance dele. Altos e baixos não é com ela, pois joga sempre a um nível elevado. Elegância, inteligência, velocidade, leitura do jogo, muito imprevisível, pois dos seus pés nunca se sabe se sai uma assistência, um remate colocado ou uma bomba em direcção à baliza. É exímia a defender, sobretudo quando tem a missão de anular um elemento da equipa adversária. Quando a treinadora lhe prescreve a tarefa de fazer todos os minutos dum desafio termina-o com a mesma energia com que o começou. Tal como as companheiras dá sempre prioridade ao colectivo em detrimento do brilho individual. Se na equipa adversária está uma jogadora mais viril, a nossa Bi faz de irmã mais velha do grupo e demonstra uma subtileza e classe ímpares para acalmar os ânimos e dar algum trabalho ao massagista. Algumas adversárias parecem não gostar muito dela e eu também não gostaria se tivesse que a defrontar, mas a Bi joga de Fonte do Chinês ao peito e isso é motivo para qualquer Portodavense se orgulhar. Bi, obrigado por vestires a camisola do Porto d’Ave, ela “fica-te a matar”.

A deslocação a Brito serviu também para reencontrar a Filipa, uma jogadora que iniciou a época com a Fonte do Chinês ao peito mas que optou mais tarde por vestir outra camisola. Durante a curta passagem pelo nosso clube, esta jogadora demonstrou sempre estima e respeito pelo nosso emblema e foi com enorme dignidade que hoje foi nossa adversária. Também a esta jogadora administração do blog deseja que alcance os maiores êxitos sempre que estes não colidam com os interesses do Porto d’Ave.

No próximo Sábado pelas dezoito horas e trinta minutos no Pavilhão da Secundária recebemos o Cairense, uma equipa do concelho de Amares. O público também faz parte do jogo, por isso mais uma vez a nossa presença será indispensável.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Vamos Apoiar o Porto d'Ave


Séniores
G. D. Porto d'Ave *** G. D. Louro
Domingo, 17 de Janeiro pelas 15 horas
-----------------------------------------------------------------
Futsal Feminino
Brito S. C. *** G. D. Porto d'Ave
Sábado, 16 de Janeiro pelas 21 horas
-----------------------------------------------------------------
Juniores
G. D. Porto d'Ave *** Maria da Fonte
Sábado, 16 de Janeiro pelas 15 horas
------------------------------------------------------------------
Juvenis
------------------------------------------------------------------
Iniciados
------------------------------------------------------------------
Infantis
------------------------------------------------------------------
Escolas
------------------------------------------------------------------
A administração do blog disponibiliza este espaço para divulgação de todos jogos da nossa colectividade. Desde já agradecemos toda a informação que nos façam chegar nesse sentido.

domingo, 10 de janeiro de 2010

Arbitragem Vergonhosa: parte II



Vilaverdende - 0
G. D. Porto d'Ave - 0

Partida muito equilibrada em Vila Verde com algum ascendente da equipa da casa na primeira parte e uma clara inversão de papeis após o intervalo.

A primeira situação de perigo na baliza de Clemente surgiu aos doze minutos, e voltam a assustar aos vinte, mas o nosso guardião foi mais forte das duas vezes. À passagem da meia hora, nova situação de perigo na nossa baliza, desta vez com a bola a bater no poste.

Na segunda parte, a estratégia elaborada pelo Mister João Fernando para este jogo, com a dupla Vitinha e Manaus de início na frente de ataque, começa a dar melhores resultados. A primeira situação de perigo surgiu à passagem do quarto de hora, num lance em que o guardião da casa bate mal a bola e Manaus assistido por Rique esteve perto de inaugurar o marcador, e é o mesmo Manaus que volta a criar perigo aos vinte e nove, num lance em que recebe uma bola na zona de penalty e de primeira remata por cima da baliza, e aos trinta marca um livre de longe em que a bola vai à figura do guardião da casa. Ao minuto trinta e cinco, foi a vez de Victor criar perigo numa jogada pelo lado esquerdo. Desde a entrada deste jogador, o sector atacante do Porto d’Ave ganhou mais velocidade e o jogo nesta altura passava-se à volta da área da equipa da casa que apenas criava perigo em lances de contra-ataque, em que obrigaram Clemente aplicar-se por duas vezes. Quase com a placa dos descontos levantada, Vitinha faz gato-sapato da defesa do Vilaverdense e fica isolado em frente ao guarda-redes na melhor jogada individual de todo jogo, e quando se preparava para fazer o gosto ao pé é abalroado por um jogador da casa num lance para grande penalidade que não deixou dúvidas a ninguém. Mas mais grave é que tanto o árbitro como o fiscal de linha (o que passou todo jogo a conversar com o banco do Vilaverdense) estavam bem colocados e não há nada que os possa ter impedido de ver o que toda a gente viu. Estava frio, mas não tenho conhecimento que isso possa afectar a visão de alguém, portanto fica aqui o registo de que o Porto d’Ave foi novamente prejudicado intencionalmente.

Os nosso jogadores não mereciam abandonar o campo sem os três pontos mas algo que de estranho volta a acontecer. O Grupo Desportivo de Porto d’Ave é uma instituição séria desde que foi fundada até aos dias de hoje e assim deverá ser para sempre. Não podemos admitir que se continue a brincar com o grande nome do nosso clube. Esta história repete-se sempre que as exibições da nossa equipa começam a fazer eco nos donos do futebol bracarense. Quantos clubes serão cumpridores nos pagamentos à Associação de Futebol de Braga como é o Porto d’Ave. Alguém conhece outro clube com uma história de mais de trinta anos onde não seja possível escutar um único atleta, treinador, fornecedor ou qualquer outro prestador de serviços que a nossa instituição falhou com algum compromisso? Não consigo aceitar que perante esta realidade que não se esconde de ninguém continue a existir esta falta de respeito para com a nossa instituição sem que alguém (sejam os que compram ou que vendem) seja punido.


sábado, 9 de janeiro de 2010

Futsal Feminino


Juventude S. Pedro - 1

G. D. Porto d'Ave - 4


Na deslocação ao Pavilhão Municipal de Barcelos, a equipa de futsal feminino do Grupo Desportivo de Porto d’Ave tinha pela frente a difícil tarefa de defrontar o sétimo classificado, e mais uma vez as nossas jogadoras entraram no recinto de jogo decididas a somar mais três pontos e terminar a primeira volta do campeonato num dos lugares do pódio na tabela classificativa.

A primeira situação de perigo na baliza adversária surgiu no logo segundo minuto num remate de longe que saiu do pé direito da Paula, e veio a ser ela a abrir o placar no minuto seguinte. A equipa da casa reage à desvantagem madrugadora e assusta por três vezes, em que a nossa guardiã Rita teve que se aplicar, sendo que numa situação ainda vimos a bola a bater na barra. Antes do intervalo, também a guardiã da casa mostrou qualidades com uma grande intervenção a evitar um golo à Lúcia .

No regresso dos balneários, a equipa do Porto d’Ave volta a ser a primeira a criar perigo aos seis e sete minutos com a Nádia nos dois lances e aos nove a Paula tenta mais uma vez a sorte de longe obrigando a nova intervenção da guardiã da casa. Aos treze foi a vez da Rita voltar a brilhar, negando mais uma vez o golo do empate e de seguida surge o segundo do Porto d'Ave com a Paula a bisar. Não foi preciso esperar muito tempo para a equipa da casa reduzir para a margem mínima. As nossas jogadoras arregaçam as mangas e partem novamente à procura do golo da tranquilidade que volta a surgir pelos pés da capitã que faz hact-trick deixando os adeptos da casa a engolir em seco. O quarto foi apontado pela Jú numa altura em que a equipa da casa jogava com guarda-redes avançada.

Importa registar mais uma grande exibição da nossa guardiã Rita, que em momentos cruciais do jogo foi preponderante na conquista dos três pontos. Apenas a equipa do Vermoim tem menos golos sofridos que o Porto d'Ave e embora esse prémio seja fruto do trabalho de toda a equipa , é justo destacar esta grande guardiã de futsal assim como a Melanie, que sendo a segunda opção para aquele lugar sempre que foi chamada a calçar as luvas correspondeu de forma brilhante, não tendo sofrido ainda nenhum golo.

Este triunfo conseguido num pavilhão com tanto significado para todos portugueses foi difícil mas muito merecido, apesar de se poder considerar que os números são exagerados. Com este resultado o Porto d’Ave termina a primeira volta num honroso terceiro lugar.

O próximo adversário chama-se Brito, equipa que vencemos na primeira jornada do campeonato em nossa casa. Vamos mais uma vez acompanhar a nossa equipa nesta curta deslocação.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Vamos Apoiar o Porto d'Ave


Séniores


Vilaverdense *** G. D. Porto d'Ave
Domingo, 10-01-2010 pelas 15,00 horas
no
Estádio de Vila Verde
----------------------------------------------------------------
Futsal Feminino

Juv. S. Pedro *** G. D. Porto d'Ave
Sábado, 09-01-2010 pelas 19,30 horas
no
Pavilhão Municipal de Barcelos
----------------------------------------------------------------
Juniores

CCT Nogueirense *** G. D. Porto d'Ave
Sábado, 09-01-2010 pelas 15 horas

-----------------------------------------------------------------


A administração do blog disponibiliza este espaço para divulgar o horário e local de todos jogos das nossas equipas. Desde já agradecemos toda a informação que nos façam chegar nesse sentido.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Futsal Feminino



É um hábito na equipa de futsal feminino que cada jogadora no seu aniversário traga um bolo para comemorar com as colegas essa data. Desta vez a aniversariante foi a Inês, mas o motivo deste post foi a original ideia de pôr a equipa a comer a equipa. Bem, isto não é fácil de explicar por palavras, por isso coloquei a foto do bolo para que percebam com mais facilidade. Também provei e estava muito doce, o que não me espantou. Confesso que foi estranho ter comido aquele pé, espero que não faça falta no Pavilhão de Barcelos no próximo Sábado. E quanto a partir a equipa, estejam descansados, foi apenas no bolo, o grupo mantém-se unido como sempre .


domingo, 3 de janeiro de 2010

Arbitragem Vergonhosa



Porto d'Ave - 1
Esposende - 1

O Porto d’Ave inicia o ano com uma grande exibição e só não venceu o líder do campeonato porque uma vergonhosa actuação da equipa de arbitragem fabricou um resultado que deturpa a verdade desportiva, numa partida em que os homens comandados pelo Mister João Fernando apresentaram-se equipados de vontade de vencer dando continuidade ao excelente momento de forma com que terminaram o ano Dois Mil e Nove.
O Esposende iniciou o jogo com um ligeiro nível de superioridade mas só ao minuto vinte e cinco criaram perigo num canto em que Clemente defendeu a bola em cima da linha da baliza. A partir daqui até ao intervalo foi o Porto d’Ave que dominou o jogo e assustou o adversário por três vezes através de livres cruzados por Paulinho e assistimos a duas grandes perdidas em que Zé Beto e Manaus remataram por cima da baliza.
Na segunda parte o Porto d’Ave entra decidido a resolver a partida e cria três oportunidades para inaugurar o marcador logo nos minutos iniciais. Primeiro foi o Freitas a rematar rasteiro ao lado do poste esquerdo e de seguida Meira remata por cima da barra. Ao sétimo minuto foi a vez de Zé Beto cabecear ao lado mesmo à boca da baliza. No minuto vinte e cinco um defesa do Esposende faz de guarda-redes e defende com a mão mas o árbitro que viu claramente o penalty não quis marcar. Passados cinco minutos surge um momento de futebol ao mais alto nível com Paulinho a inaugurar o marcador através dum livre pelo lado direito em que encaixa a bola na gaveta sem dar qualquer hipótese de defesa. Uma bola teleguiada que saiu do pé esquerdo deste exímio marcador de livres e entra na baliza colocando o Porto d'Ave a vencer numa altura em que a vantagem já era mais que justificada. Passados cinco minutos surge novamente um livre na mesma zona em que uma jogada de laboratório só não "arruma" com o jogo porque Daniel acerta mal na bola. Mas uma grande vergonha no futebol ainda estava para acontecer, e o árbitro da partida inventa uma grande penalidade que ninguém viu e o Esposende ganha desta forma um imerecido ponto no nosso recinto.
O Porto d'Ave não empatou este jogo, na verdade a vitória foi claramente roubada a cada jogador, a cada treinador, a cada director, a cada sócio e a cada adepto. Os nossos jogadores realizaram uma partida de alto nível e não mereciam isto. Esta história não é nova para nós e esta época se contabilizarmos os pontos que nos foram ROUBADOS nas partidas com Silvares, Águias da Graça, Taipas e Esposende, as contas são fáceis de fazer e seria o nome do Porto d'Ave a ocupar a primeira linha da tabela classificativa.
No próximo Domingo vamos defrontar o Vila Verde, uma equipa que habitualmente disputa os campeonatos nacionais. Os nossos jogadores já demonstraram que podem vencer em qualquer campo contra qualquer adversário, mas com o nosso apoio essa tarefa fica mais facilitada. Vamos todos acompanhar a nossa equipa nesta difícil deslocação.



"Podem mandar cortar todas as flores, mas não conseguem deter a Primavera"
Pablo Neruda


Sorteio do Natal G. D. P. A.

No dia dois de Janeiro, terminou o sorteio levado a cabo pelo Grupo Desportivo de Porto d’Ave. Para que o êxito desta iniciativa fosse alcançado foi indispensável a colaboração dos jogadores na venda das rifas. Muito obrigado a todos que colaboraram nesta iniciativa.
Os números premiados foram os seguintes:

1º - 392
2º - 6.299
3º -10.669
4º - 2.989
5º - 11.467

sábado, 2 de janeiro de 2010

Futsal Feminino


A nossa equipa de Futsal Feminino foi claramente superior no derby concelhio e venceu a equipa da Associação Em Dialogo por uns expressivos cinco a zero. Nos minutos iniciais mais parecia um jogo de natal com as equipas a jogar como se tivessem todo tempo do mundo. Mesmo neste período as oportunidades que iam surgindo pertenciam todas às jogadoras do Porto d’Ave que conseguiram fazer dois golos ainda antes do intervalo, sendo o primeiro apontado pela Lúcia e o segundo pela Bi.

Com o avançar dos ponteiros do relógio a superioridade das nossas jogadoras ia-se evidenciando cada vez mais e no início da segunda parte surge o terceiro pela Jú e logo de seguida assistimos a um desperdício de uma grande oportunidade por parte da Paula que falhou um penalty. Nesta altura a partida estava já controlada e surge o quarto pela Nádia e o fecho da contagem coube à Sandra que fez o quinto á passagem do vigésimo minuto.

Este jogo além de ser um derby concelhio teve a particularidade de estarem nas duas equipas jogadoras que já vestiram a camisola do adversário de hoje. Na equipa da Em Diálogo alinharam três jogadoras que iniciaram a época com a nossa camisola e hoje foram nossas dignas adversárias. Para elas a administração do blog deseja-lhes os maiores êxitos desportivos desde que não colidam com os interesses do Porto d’Ave. No final cantou-se os parabéns à Inês em que a desafinação vinha tanto do recinto do jogo como da bancada e de seguida as nossas jogadoras quiseram cumprimentá-la desta forma:

No próximo Sábado a nossa equipa desloca-se ao Pavilhão Municipal de Barcelos para defrontar o Juv. São Pedro que ocupa a sétima posição do campeonato. Vamos todos apoiar a nossa equipa neste mítico pavilhão.

Vamos Apoiar o Porto d'Ave


Com as Festas Natalícias a terminar recomeçam as provas em que as nossas equipas estão inseridas. Note-se que este curto período de férias foi exclusivamente na parte competitiva, pois no que a preparação diz respeito os nossos atletas mantiveram a actividade normal como se os campeonatos não estivessem parados.

E para recomeçar o ano podemos contar com duas grandes partidas de futebol. Os Séniores recebem amanhã pelas quinze horas o Esposende, que é um dos lideres do campeonato. Esta equipa já na época passada nos causou muitas dificuldades impondo-nos duas derrotas nas partidas connosco realizadas. Este ano apresentam-se com outros argumentos e vão querer repetir essa proeza, mas o Porto d’Ave atravessa um grande momento e já demonstrou que não se intimida por defrontar um líder como fez nas Taipas em que foi claramente a melhor equipa em campo.

Também a equipa de Futsal Feminino começa o ano com uma partida a não perder. Trata-se dum derby concelhio em que o nosso adversário chama-se Associação Em Diálogo. Este jogo irá realizar-se hoje pelas dezoito horas e trinta minutos no pavilhão de Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso.

Vamos todos marcar presença neste importantes desafios.