domingo, 29 de abril de 2012

Mais de uma mão cheia de oportunidades de golo desperdiçadas só na segunda parte, ditaram um empate a zero bolas na deslocação a Prado. Os nossos jogadores foram mais uma vez enormes e não mereciam ouvir o apito final sem os três pontos na bagagem, mas uma tarde de inspiração do guardião da casa deixou o Porto d'Ave em zona de despromoção, quando falta apenas uma jornada para terminar o campeonato.
No próximo Domingo defrontamos o Vieira no nosso recinto, e só a vitória nos pode salvar da descida, sendo ainda necessário esperar que o Ruivanense não triunfe na difícil deslocação a Forjães.
A nós, resta-nos fazer tudo que está ao nosso alcance, entrar em campo com determinação e vencer o nosso adversário, e com o apoio de todos os adeptos, essa tarefa fica mais fácil. 
Apesar dos resultados desportivos ao longo da época não serem os mais positivos, o comportamento dos nossos jogadores com a camisola do Porto d'Ave é digno do nosso maior respeito e reconhecimento, por isso, a nossa bancada terá que se fazer pequena no próximo domingo, pois este é o jogo em que ninguém vai poder ficar em casa.
Eu acredito.



(É melhor lançar-se à luta em busca do triunfo mesmo expondo-se ao insucesso, que formar fila com os pobres de espírito, que nem gozam muito nem sofrem muito; e vivem nessa penumbra cinzenta sem conhecer nem vitória nem derrota.)

(Franklin Roosevelt)

   






sexta-feira, 27 de abril de 2012




PORTODAVENSES


No próximo Domingo, o Porto d'Ave desloca-se a Prado para disputar um dos jogos mais importantes de toda a sua história.

A manutenção na divisão mais alta da Associação de Futebol de Braga depende duma vitória neste desafio, e essa vitória depende de todos nós.

Os nossos jogadores já demonstraram que a vitória é mais fácil com o nosso apoio, por isso, no próximo Domingo todos os caminhos vão dar a Prado.

Domingo, dia 29-04-2012, pelas 16.00 horas
(no Complexo Desportivo do Faial)

G. D. Prado .... G. D. Porto d'Ave

Vamos todos apoiar o Porto d'Ave

A verdadeira medida de um homem, não é como ele se comporta em momentos de conforto e conveniência, mas como ele se mantém em tempos de controvérsia e desafio.” 

(Martin Luther King)



domingo, 22 de abril de 2012





Hoje fomos Porto d'Ave, e numa partida de futebol, em que mais uma vez a sorte teimava em proteger o adversário, os Jogadores do Porto d'Ave foram mais fortes que todas as adversidades, e depois de mais de uma dezena de situações de golo perdidas durante 90 minutos, a justiça no resultado chegou já em período de descontos, com um grande golo de Cabreira.
Mais do que esta vitória justa ao cair do pano, foi a grande entrega de toda a equipa que nos permite acreditar num desfecho positivo no final da época. 
Agora faltam 180 minutos, e se todos mantiverem o leme com a mesma firmeza,  e continuarem a remar com os olhos postos no horizonte, não tenham dúvidas que chegaremos a bom porto, como quem diz, a bom Porto d'Ave...
Obrigado Equipa.

"Não é porque certas coisas são difíceis que nós não ousamos,; é justamente porque nós não ousamos que certas coisas são difíceis"
(Séneca)


sábado, 21 de abril de 2012




PORTODAVENSES

O Porto d'Ave joga a Primeira de 3 Finais para assegurar a manutenção.

Domingo, dia 22 de Abril
pelas 16.00 Horas
..............
G. D. Porto d'Ave ..... G. D. Gerês


Salvar o Porto d'Ave da despromoção depende também de nós.
Vamos todos marcar presença na nossa 
bancada e apoiar o Porto d'Ave.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Carta de um adepto aos Jogadores do Porto d'Ave





Jogadores do Porto d'Ave,

Temos ainda 270 minutos para salvar o Porto d'Ave de uma das páginas mais negativas, a nível desportivo, em 33 anos de vida desta instituição. A época 2011/2012 está longe de ser uma época à Porto d'Ave, e se fossemos apontar o dedo aos culpados, penso que nenhum de nós, de todos que fazem parte desta instituição, escaparia a esse dedo. Mas nas situações difíceis, sempre me preocupei mais em ser solução do que perder tempo a procurar culpados, e o motivo desta carta é mesmo esse, ajudar a encontrar a solução.

Desde a deslocação a Martim, onde apesar da grande entrega de toda a equipa, jogamos com alguma 'aflição' na segunda parte, demos de seguida uma resposta positiva, com três grandes exibições, e só a falta de sorte nos impediu de vencer os dois jogos realizados em casa. Nessas três partidas, apesar vencermos apenas uma, a equipa deu-nos motivos para acreditar na recuperação aos lugares da manutenção. Já em Águias da Graça foi diferente, e ficou a sensação que nem tudo que estava ao nosso alcance foi feito para garantir a vitória.

O nome do Porto d'Ave, está agora numa situação difícil no que à tabela classificativa diz respeito. Mas ainda podemos acreditar. Acreditar nesta equipa, porque sei que temos aqui gente capaz de fazer o que é preciso para que o Porto d'Ave continue nesta divisão. Mas também sei que os jogos não se ganham só com talento. Não percebo nada da tácticas de futebol, mas sei que nestes 270 minutos que faltam para terminar o campeonato, um lance no meio campo, em que levantemos o pé e vez de o endurecer, pode significar o ataque do adversário em vez do nosso. Vai ser preciso rastejar e comer pó, e sobretudo comer o sintético em Prado. Mas vós sois capazes, e nesta fase só depende de vós e mais ninguém. Se fosse preciso um milagre, eu tenho muita fé, e em vez de estar aqui, estaria a rezar e a fazer promessas. Mas tirar o Porto d'Ave desta situação, passa mesmo pela equipa, e é esta equipa que ainda vai realizar o que para muitos já só é possível por milagre.

Nos jogos que faltam, temos que entrar em campo mais equipados de vontade de vencer do que alguma vez entramos. Temos que ser aquilo que fomos em Celorico, onde vencemos um adversário difícil, e onde também tivemos que vencer o azar, com a barra a negar-nos dois golos. Mas nesse jogo, a equipa do Porto d'Ave foi mais forte que todas as adversidades e conseguiu uma vitória importante graças a uma enorme vontade de vencer aliada aquela que foi para mim a melhor exibição da época, e é com a mesma entrega que vamos entrar em campo contra o Gerês e em Prado, e quando chegar a recepção ao Vieira na última jornada, começamos a partida com 33 pontos, e ninguém tenha dúvidas que saímos de lá com 36. E aí garanto-vos, que essa vai ser uma das maiores tardes de futebol deste clube, e ficará gravada para sempre na memória de todos nós. Tudo isto, depende da determinação nos jogos que faltam, porque temos gente capaz de fazer aquilo que ainda não fizemos até aqui: “Ganhar 3 jogos consecutivos”

Conheço a nossa equipa e a dos adversários, e sei que se ninguém desviar os olhos da responsabilidade e da luta, a vitória pode ser difícil, mas é certa. Nós temos equipa para ganhar em qualquer campo contra qualquer adversário, e os adversários é que tem que se intimidar ao ouvir o nosso nome, porque não existe neste campeonato nenhum nome maior que o nosso, porque NÓS É QUE SOMOS O PORTO D'AVE.

Um abraço a todos.


"Determinação, coragem e autoconfiança são factores decisivos para o sucesso. Não importa quais sejam os obstáculos e as dificuldades. Se estamos possuídos de uma inabalável determinação, conseguiremos superá-los.” 


(Dalai Lama)

domingo, 8 de abril de 2012

Feliz Páscoa

Páscoa é dizer sim ao amor e a vida; é investir na fraternidade, é lutar por um mundo melhor, é vivenciar a solidariedade.


Dia de Páscoa, dia de renovação
Vem de Deus a paz que restaura nossa vida
Ressucitou a verdade e a justiça
O perdão que nos leva à eternidade!"

domingo, 1 de abril de 2012

Crocodilos na Praia da Rola


No início eram só rumores, mas a cada dia que passava iam ganhando mais consistência e agora já não restam dúvidas; há mesmo crocodilos na Praia da Rola!
Desde há várias semanas que os pastores, que habitualmente pastoreiam o seu rebanho nas margens do rio Ave, se queixavam de ver desaparecer algumas crias sem encontrar qualquer explicação para o sucedido. Um desses pastores lamentava-se que só no seu pequeno rebanho, durante três dias seguidos perdeu duas cabras e um bode e ele apenas tinha escutado um ruído e um movimento rápido. Disse também que uma vez tinha visto uma “criatura estranha” com mais de três metros a nadar no rio, mas quando contava esta história, os interlocutores riam-se dizendo que era o vinho a falar. O homem, ao ver que ninguém acreditava nele, acabou por se calar. Mas o que é verdade é que não há um único proprietário de animais, desde a barragem da Andorinha até à ponte de Quintela, que utilizam os pastos nas margens do rio Ave para os alimentar, que não se queixe de ter perdido pelo menos uma cria e assim, esta história bizarra da tal “criatura estranha”, ia ganhando alguma credibilidade.
Em Castelões um agricultor queixou-se que tinha colocado duas vitelas a pastar e quando as foi recolher estava apenas uma, dizendo ainda que essa parecia assustada. Quando isso aconteceu, apesar de ninguém ter sido avistado naquela zona, convenceu-se que tivesse sido roubada. Já em Sobradelo da Goma, várias pessoas afirmam que viram uma manada de garranos que no prazo de duas semanas, passou de sete para quatro cavalos e que também estes passaram a ter um comportamento estranho e deixaram de frequentar as margens do rio onde, anteriormente, todos os dias se alimentavam.
Perante estes fenómenos inexplicáveis, os moradores das zonas atacadas organizaram-se para tentar descobrir o que estava por trás desta situação que lhes causava tantos prejuízos e começaram a vigiar o rio. Também um grupo de 'motoqueiros' se ofereceu para colaborar e foi mesmo numa dessas rusgas, ao avistar um movimento e ruído estranhos na Praia da Rola, que um piloto resolveu parar e, munido da sua câmara fotográfica, conseguiu registar a imagem dum réptil que, só depois do flash, verificou que se tratava dum monstro capaz de o devorar. Felizmente a moto estava ainda com o motor ligado, factor determinante juntamente com a sua perícia, para que não fizesse parte da cadeia alimentar deste animal selvagem e assim pudesse comprovar a sua existência com a imagem.

Já estão alertadas a Protecção Civil e a Sociedade Protectora dos Animais que estão já acampados nas margens e prometem tudo fazer para que a resolução desta situação seja breve. Os moradores estão apavorados e há uma família em Arosa que até recorreu a familiares na cidade de Guimarães para se instalar longe do perigo enquanto a situação não regressa à normalidade. 

Tudo indica que se trata dum animal solitário, uma vez que por dia apenas se registou o desaparecimento de uma cria dos vários rebanhos ou manadas. Quanto à origem deste vizinho indesejado, e há quanto tempo vive nas margens do nosso rio, são dúvidas que tem suscitado muitos boatos. Uns dizem que havia um animal num circo que foi abandonado perto das Taipas; há também quem diga que há um coleccionador de animais selvagens na zona da Serra da Cabreira onde nasce o rio Ave; outros acreditam que foi um animal de estimação criado em segredo por um casal que o trouxe de África! Enfim, a cada dia que passa escutamos uma história nova. Para já, só é possível garantir o que parece inacreditável: “Foi mesmo visto um crocodilo na Praia da Rola”!!!