segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Uma Canção Para Ti



"Gostei muito":

Estas foram as palavras que Portugal ouviu pela voz de Luís Jardim, presidente do júri do programa “Uma canção Para Ti”, quando foi chamado a avaliar a prestação da Andreia Silva de Porto d’Ave. Estas palavras ditas como que em surdina, foram a forma que um dos mais conceituados músicos de Portugal encontrou para todos perceberem que estava perante uma talentosa cantora.
Também a diva Rita Guerra tem motivos para se sentir orgulhosa por ver um dos seus mais belos temas interpretado por tão doce voz.
Esta flor de Porto d’Ave não está sozinha naquele festival, todos temos de a ajudar a realizar este sonho. A tarefa da Andreia é difícil, mas estamos certos que dará conta do recado. Quanto à nossa é bem mais simples, basta ligar:
760 10 40 04

ou votar através do site:
"Ainda não se ergueram as barreiras que digam ao talento: Daqui não passarás."
Ludwig Van Beethoven

Porto d'Ave Segue em Frente na Taça

.
Emilianos F. C. - 0
G. D. Porto d'Ave - 5

O Grupo Desportivo de Porto d’Ave confirmou o favoritismo na segunda eliminatória da Taça da Associação de Futebol de Braga, vencendo os dois jogos sem sofrer qualquer golo e segue em frente nesta competição deixando para trás os nossos vizinhos de Santo Emilião.
Depois de ter vencido em casa por duas bolas a zero os nossos jogadores entraram em campo neste jogo decididos a não deixar dúvidas que era para ganhar e inauguraram o marcador aos cinco minutos através de Meira que consegue fazer um golo quase da linha de cabeceira, em que o guardião da casa não fica isento de culpas. O segundo surge à passagem da meia hora através de Jaqques que volta marcar passados três minutos demonstrando o excelente estado de forma que tem colocado ao serviço da equipa. O quarto foi apontado por Freitas que dá o melhor seguimento à bola após uma assistência de Jaqques que fez gato-sapato dos centrais da equipa da casa. Na segunda parte os nossos jogadores apesar de terem a eliminatória resolvida não baixaram os braços e continuam à procura do golo que surgiu aos vinte minutos com Meira a fixar o placar com um grande golo de livre. Com Jaqques e Meira a bisar e Freitas a marcar pela quarta vez consecutiva não posso deixar de destacar este trio que foi relevante no resultado obtido. Também Zé Beto que jogou de inicio pela primeira vez fez uma grande exibição e só por azar é que o seu nome não consta na lista dos marcadores.
O próximo jogo é no nosso Parque de Jogos contra a equipa sensação do campeonato. O Ronfe ocupa a terceira posição e leva já dezassete pontos, mas os nossos jogadores já demonstraram que são capazes de fazer coisas grandiosas como aconteceu hoje e no jogo nas Taipas em que só não venceram o líder porque foram impedidos por uma arbitragem que envergonha o futebol.
Com o nosso apoio esta equipa ainda nos vai dar muitas alegrias, por isso temos que marcar presença na nossa bancada no próximo Domingo a partir das quinze horas para apoiar os nossos jogadores.

domingo, 29 de novembro de 2009

Vitória das Camadas Jovens

Juniores, Juvenis e Iniciados venceram os jogos no fim de semana em que o Grupo Desportivo de Porto d’Ave comemorou o seu trigésimo aniversário. Estão de parabéns todos que constituem estes planteis da formação que certamente adicionaram o esforço extra nesta jornada que para presentear o clube que representam com a vitória.

Um nota especial para a equipa de Iniciados que lideram o campeonato com sete vitórias no mesmo número de jogos disputados.

sábado, 28 de novembro de 2009

Futsal Feminino














Vila Chã - 0

Porto d'Ave - 6



A deslocação ao recinto do Vila Chã não se adivinhava uma tarefa fácil e foram mesmo as mulheres da casa a criar a primeira situação de golo. Mas quando decorria o quinto minuto de jogo, aquipa de Porto d'Ave já se encontravam a vencer por duas bolas a zero, com o primeiro a sair dos pés da Bi e o segundo pela Ju, que não desperdiçaram as primeiras oportunidades para marcar. Ao minuto quinze a equipa da casa volta a criar perigo, mas a enorme Rita faz a defesa da noite e desvia a bola que ainda embate na barra. Passados cinco minutos surge o terceiro do Porto d’Ave desta vez pela aniversariante Topi.

Na segunda parte as jogadoras do Vila Chã ainda tentaram diminuir a desvantagem e obrigam a guardiã Rita a aplicar-se aos dez minutos desviando a bola para canto após uma excelente jogada individual duma jogadora da casa. Passado um minuto mais uma grande intervenção da nossa guardiã levando a melhor contra uma adversária isolada. A partir daqui volta novamente a dar só Porto d’Ave que voltou a festejar por mais três vezes e aos vinte foi a vez da nossa capitã Paula fazer o gosto ao pé. Ao minuto vinte e dois, Rita é chamada a converter um penalty, mas confirmou-se que esta atleta está programada para evitar golos e não para os marcar e manda a bola “pr'ás couves”. Neste momento a Treinadora Ana faz entrar em campo Angela, que ainda teve tempo para bisar, fazendo o quinto ao minuto vinte e cinco e volta a facturar passados três minutos mostrando-se muito oportuna numa recarga a uma bola que embateu no poste.

Importa salientar que o adversário de hoje já venceu neste campeonato por cinco vezes, e se o jogo se tornou fácil foi porque as nossas jogadoras, e foram todas utilizadas, o encararam com enorme sentido de responsabilidade.

No dia seguinte ao trigésimo primeiro aniversário do nosso clube, esta equipa não quis deixar de o presentear com esta grande exibição e a consequente vitória.

E como quem vence é que decide de que forma quer fazer a festa, a equipa de Futsal Feminino do Grupo Desportivo de Porto d'Ave optou por comemorar assim:


O próximo adversário chama-se Arnoso Santa Maria e é já na próxima Terça Feira, dia Um de Dezembro pelas Dezasseis Horas e Trinta Minutos. Estas jogadoras merecem o nosso apoio, por isso vamos marcar presença no Pavilhão da Secundária.

.

"Os ventos e as ondas estão sempre a favor do navegador mais capaz"

Edward Gibbon

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

- - - - - Grupo Desportivo de Porto d'Ave - - - - -


_ _ _ _ _ _ _ _ 31º Aniversário _ _ _ _ _ _ _ _

_ _ _ _ _ DEUS quer, o homem sonha, a obra nasce _ _ _ _ _

Aos 27 de Novembro de 1978 o Grupo Desportivo de Porto D’Ave torna-se o mais jovem clube desportivo inscrito na Associação de Futebol de Braga. Embora este fosse um grande passo na vida da colectividade não foi aqui que tudo começou. O Porto D’Ave nesta altura já era grande. Antes desta data, ninguém da nossa freguesia ficava em casa nos dias de jogo nos torneios que se realizavam em Castelões e Brunhais. Lembro-me de grandes tardes e manhãs de futebol nessa saudosa década de setenta como se fossem ontem. Na abertura dum torneio contra uma “potência” do futebol daquela altura, o Serafão, em que vencemos por 5 a 0. Também num jogo em Castelões contra o Gonça, quando antes do intervalo o resultado já era favorável aos “nossos” por 2 a 0 com ambos os golos apontados por Tuxa (da D. Laura) e de repente um “Tsunami” protagonizado pelos adeptos das duas equipas impediu que o jogo chegasse ao fim. Aquela final contra o Travassos, em que vencemos por 2 a 1 sendo este o único golo sofrido em toda a competição. O Guardião quase imbatível desse torneio era o senhor Carlos Rufino, naquela altura “Caló” pai do actual presidente do clube. Sempre que olho para a taça de campeões desse torneio que se encontra na sala de reuniões eu recordo todas as emoções que sentia. Apesar de nessa altura existirem ainda poucos carros na freguesia as caravanas eram enormes. As camionetas também eram necessárias para levar todos os adeptos e os que iam na carroça eram sempre os mais ruidosos. Haviam duas bandeiras enormes com quadrados pequenos e mal feitos que estavam sempre presentes. O apoio á equipa era feito a cantar as lindas canções da nossa terra. O Porto D’Ave não era ainda federado mas já era muito grande. Eu era ainda criança e olhava para os rapazes das outras freguesias cheio de vaidade, pois eu era de Porto D’Ave e eles não. Já se cultivava o orgulho portodavense.

Neste tempo contavam-se histórias do passado que me fascinavam e me fazem crer que nesta altura o Porto d’Ave além de grande já era antigo. Falavam de jogos em que iam a pé e descalços e só calçavam as botas “quem as tivesse” para jogar. O resultado era sempre o mesmo, os “nossos” ganhavam. Às vezes também perdiam, mas esses episódios contavam-se em dois segundos, as vitórias é que era preciso recordar repetidamente sem que nada ficasse esquecido. Enquanto escrevo estas linhas recordo imagens de homens que já não estão cá a festejar os golos e as vitórias. Quando a taça era nossa, e era quase sempre, enchia-se de champanhe e todos bebiam por ela. A festa durava até ao dia seguinte. Apesar de se repetirem em cada torneio, aqueles momentos eram únicos. Enquanto a festa durava estavam esquecidas as amarguras da vida que afectavam grande parte da população, pois eram tempos difíceis. Uma das razões que tornavam o Porto D’Ave mais vencedor que os adversários era o facto de nessa altura já treinar todos dias, pois não havia um final de tarde em que a bola não saltasse no terreiro até ao anoitecer. Todos estavam convocados, e depois dum dia de trabalho árduo a ninguém faltava energia para dar o litro atrás da bola.

E foi graças a todo este entusiasmo que um pequeno grupo de homens da nossa terra se reuniram para passar à fase seguinte e assim nasceu o Grupo Desportivo de Porto D’Ave. Presto a minha homenagem e deixo aqui os meus agradecimentos enquanto portodavense a estes homens e muitos outros que sem sair do anonimato muito ajudaram na criação do nosso clube. Penso que estes homens à 30 anos atrás já sabiam que estavam a criar o grande clube que todos amamos. Foram ambiciosos na aquisição dos terrenos que com dificuldade lá se foram pagando e que tão importantes foram para que se construíssem aquelas magnificas instalações. Hoje, com mais de uma centena de jogadores de várias idades o nosso clube já não é só de Porto D’Ave, pois são muitos os sócios e adeptos das freguesias vizinhas. Possuímos um dos melhores parques desportivos de todos os clubes do futebol distrital bracarense, pois não houve até hoje uma direcção que não o melhorasse. Sem grandes saltos o Porto D’Ave nunca parou de crescer, tanto no património como no plano desportivo e assim irá continuar. Os primeiros anos foram os mais difíceis, mas a união era tal que se foram ultrapassando todas as barreiras. Os jogadores do Porto D’Ave passaram a ser os ídolos das crianças da escola. No recreio jogava-se à bola, marcávamos golos à Guilherme e à Gito, dávamos cabeçadas à Quim Moreira, fazíamos fintas á Peão, carrinhos à Firo, passes à Santos, caneladas à Araújo, defesas á Chico Fininho, etc.etc..

Há uma história que se passou na minha sala de aula que merece ser contada uma vez que demonstra o significado que o Porto D’Ave tinha para as crianças. Um dia a professora D. Graça mandou-nos fazer uma redacção sobre o que tínhamos feito no último Domingo. Cerca de metade da turma escreveu sobre a difícil vitória no complicado campo do Cavêz em que houve invasão de campo quando o árbitro validou um golo de Nano, um chapelão ao guarda-redes adversário. O resultado foi 1 a 2 a nosso favor. A professora quando corrigiu os nossos trabalhos não acreditava que miúdos de nove anos tivessem ido todos acompanhar o nosso clube tão longe e achou que tínhamos copiado o tema. Com os desenhos e os trabalhos manuais passava-se a mesma coisa. Tanto em barro como nos têxteis ou em metal, tudo dava para fazer o emblema do Porto D’Ave.

A data que estamos a comemorar é importante sobretudo para recordar todos que ajudaram o nosso clube a nascer e a crescer, mas principalmente aqueles que nunca se colocaram na primeira fila. A todos a minha gratidão, mas principalmente a esses de quem o nome não consta em nenhuma acta e muito menos numa lápide. Que todos que fazem parte e os que se juntarem a este emblema no futuro saibam que em cada palmo daquele recinto estão lágrimas de suor de homens, alguns de idade bastante avançada e com pouca saúde, mas que tratando-se do Porto D’Ave conseguiam inventar forças para trabalhar com o intuito apenas de ver o nome do clube do seu coração cada vez maior. Sem esses o nosso clube seria muito mais pobre, e a maior homenagem que lhes podemos fazer é seguir o seu exemplo e nunca deixar de os recordar. A eles dedico estas palavras.

.
Tília Maior

“Enquanto os rios corram, os montes façam sombra e no céu haja estrelas, deve durar a memória do bem recebido na mente do homem grato.
Virgílio

Uma Canção Para Ti


E como Porto d'Ave não é só futebol, muitos outros factores há que alimentam o nosso orgulho de pertencer a este jardim com cheiro a Tília que DEUS tão cuidadosamente arquitectou na margem direita do rio Ave.

No próximo Domingo a partir das vinte e duas horas vamos todos assistir ao programa televisivo “Uma Canção Para Ti” onde uma voz doce de Porto d'Ave irá aquecer os corações de todo Portugal.
Esta filha da nossa terra tem doze anos e chama-se Andreia Silva, e o juri do festival somos todos nós através do telefone onde podemos votar mais que uma vez.

A administração deste blog apela a todos para ajudarem esta flor de Porto d'Ave a realizar o seu sonho que neste momento deverá ser também o nosso sonho.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Derby Concelhio

No próximo Domingo a partir das quinze horas começa a rolar a bola no campo do Emilianos F. C.. Trata-se da segunda mão da eliminatória da Taça da Associação de Futebol de Braga em que defrontaremos pela segunda vez os nossos vizinhos de Santo Emilião, sendo que o primeiro jogo foi disputado no nosso Parque de Jogos em que vencemos por duas bolas a zero, vantagem essa que transportaremos na bagagem para os noventa minutos que faltam para terminar a eliminatória.

Será um derby a não perder em que ambas as equipas tudo farão para levar a melhor e seguir em frente na competição em causa.

Vamos todos apoiar a nossa equipa nesta curta deslocação.

31º Aniversário do G.D.P.A.



Na próxima Sexta Feira, dia vinte e sete de Novembro pelas dezanove horas e trinta minutos, será celebrada uma missa em memória dos sócios, dirigentes e atletas do Grupo Desportivo de Porto d’Ave falecidos. A cerimónia religiosa terá lugar no Santuário de Nossa Senhora de Porto d’Ave.

De seguida serão apagadas as trinta e uma velas na sede do nosso clube.

Toda a família Portodavense deverá comparecer nestes actos comemorativos do trigésimo primeiro aniversário do Grupo Desportivo de Porto d’Ave.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Treinador do Taipas insulta G. D. P. A.

.

A administração deste blog vem por este meio tornar público o seu repúdio face às declarações do treinador do Taipas no final do jogo do último Domingo. Este sujeito, cujo nome não é digno de ser citado neste espaço, demonstrou nas declarações que prestou à comunicação social que não tem educação, não tem respeito, disse apenas disparates e só não baixou muito o seu nível porque ele já era reduzidíssimo. Nessas mesmas declarações, esse sujeito dirige-se de forma insultuosa a toda a estrutura do Grupo Desportivo de Porto d’Ave, sendo o nosso treinador João Fernando o principal alvo.

Quanto ao teor das declarações, não deixa de haver uma parte caricata quando faz uma avaliação ao percurso do Mister João Fernando enquanto treinador de futebol, como se fosse possível fazer comparações entre os dois nessa área. Mas o que os distingue ainda mais são outros valores muito mais importantes que por mais que os explicasse aqui, esse dito cujo que se senta no banco de suplentes do Taipas nunca entenderia.



“A estupidez é infinitamente mais fascinante que a inteligência. A inteligência tem os seus limites, ao contrário da estupidez”

Claude Chabrol

domingo, 22 de novembro de 2009

Escândalo nas Taipas

Taipas - 1

Porto d'Ave - 1


Soube a pouco o empate no terreno do líder do campeonato. Com algumas surpresas no onze inicial, Rique e Vitinha a jogar de início e Jaqques a merecer novamente a confiança do Mister João Fernando, o Porto d’Ave demonstrou desde o primeiro minuto que estava ali para discutir o resultado.

A primeira ocasião de golo surgiu aos vinte minutos, com Vitinha a rematar pelo lado esquerdo mas a bola é desviada de cabeça por um defesa da equipa da casa. Aos trinta e cinco, Jaqques esbarra a bola no guarda-redes. Passados dois minutos Jaques faz a jogada da tarde quando pega na bola pelo lado esquerdo, vai à linha de cabeceira e perante um defesa adversário faz-lhe uma, futebolisticamente falando, “cueca” e cruza para Freitas fazer o golo do Porto d’Ave. Enquanto os nossos jogadores festejavam, o defesa do Taipas que sofreu a dita “cueca” ainda estava sentado no relvado a tentar decifrar que nó foi aquele. Ainda antes do intervalo Jaqques só não voltou a fazer das suas porque um adversário o abalroou num lance que passou impune. Se o árbitro marcasse o que toda a gente viu, inclusive ele, o numero três do Taipas seria expulso uma vez que já tinha visto o amarelo numa falta sobre Vitinha no início do jogo.

Na segunda parte o Porto d’Ave deixa de poder contar com Rique que saiu lesionado e entra o central Daniel. Aos quinze minutos, João Fernando volta a mexer na equipa com Jaqques a ser substituído por Victor, passando o Paulinho para lateral esquerdo. Quanto mais o tempo avançava mais se evidenciava a superioridade dos nossos jogadores, mas o Taipas, tal como na falta sobre Jaqques que passou impune volta a demonstrar o porquê de liderar o campeonato, e o árbitro resolve dar novamente uma ajuda e expulsa o guardião Clemente numa falta que não existia. Com este contratempo, o nosso treinador é obrigado a despender do atacante Vitinha para Pedroto entrar para a baliza. E passados cinco minutos surge o golo do empate marcado com os pitons das chuteiras num lance claramente faltoso por se tratar de pé em riste. O resultado mantinha-se assim até ao final.

Os nossos jogadores fizeram a melhor exibição da época e não mereciam que a vitória lhes fosse roubada. Apesar de só ter actuado sessenta minutos, o lateral Jaqques foi claramente o melhor jogador em campo, sendo superado apenas pelo árbitro da partida que foi sem dúvida o homem decidiu o jogo.


"vale mais fracassar com honra do que triunfar graças a uma fraude"

Sófocles

Futsal Feminino


G. D. Porto d'Ave - 2
Vitória S. C. - 2


Casa cheia no pavilhão da Secundária da Póvoa de Lanhoso para assistir ao duelo que opunha os emblemas do G. D. Porto d'Ave e Vitória de Guimarães. As nossas jogadoras entraram no recinto do jogo equipadas de vontade de vencer, pois em caso de vitória o terceiro lugar na tabela classificativa passava a ser ocupado pelo nome do Porto d'Ave.

Ainda não estavam percorridos cinco minutos para a capitã Paula obrigar a guardiã do Vitória a aplicar-se, num potente remate pelo lado direito. Pouco tempo depois foi a vez da Lúcia rematar por cima da barra, novamente numa jogada de grande perigo. Os lances para inaugurar o marcador iam surgindo mas o placar mantinha-se em branco até ao intervalo.

Na segunda parte a equipa do Vitória ficou reduzida a quatro unidades durante cinco minutos por expulsão duma jogadora que abalroou e ceifou a nossa capitã quando se encontrava isolada. Esta é a única forma de parar esta jogadora quando ela chama a si todo o seu talento e veio a ser a mesma Paula que depois de ser assistida entra novamente em campo para inaugurar o marcador, tirando partido da superioridade numérica. O jogo volta a estar empatado, mas as nossas jogadoras queriam mais e fazem o segundo com a Paula a bisar. Ainda assistimos a oportunidades para ampliar a vantagem, mas um balde de água fria nos últimos segundos coloca uma grande injustiça no resultado, com o golo do Vitória obtido num livre de dez metros pela quinta falta directa a carimbar o resultado final num empate a duas bolas.

Numa partida em que as nossas jogadoras mereciam outro desfecho pelo grande jogo que fizeram, não posso deixar de destacar a nossa capitã pelos dois golos que marcou.

Na próxima jornada vamos defrontar U. D. de Vila Chã no recinto deste. Esta equipa tem vindo a fazer um bom campeonato, mas com o nosso apoio as nossas jogadoras voltarão a fazer um grande jogo e somar mais três pontos para dar continuidade ao excelente percurso com a Fonte do Chinês ao peito. Por isso no próximo Sábado à tarde todos os caminhos vão dar à beira mar e do primeiro ao último minuto vamos gritar bem alto o grande nome do Porto d’Ave.



“Algumas quedas são um ponto de partida para situações bem felizes”
William Shakespeare

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Vamos apoiar o Grupo Desportivo Porto d'Ave

-------------------------------------------------
Seniores
C. C. das Taipas *** G. D. Porto d’Ave
Domingo, 22 de Novembro – 15,00 Horas
--------------------------------------------------
Futsal Feminino
G. D. Porto d’Ave *** Vitória S. C.
Sábado, 21 de Novembro – 21,00 Horas
--------------------------------------------------
Juniores
Arsenal da Devesa *** G. D. Porto d’Ave
Sábado, 21 de Novembro – 15,00 Horas
--------------------------------------------------
Juvenis
Descansam
--------------------------------------------------
Iniciados
G. D. Porto d’Ave *** E. F. Fernando Pires
Sábado, 21 de Novembro – 15,00 Horas
--------------------------------------------------
Infantis
G. D. Porto d’Ave *** U. D. Airão
Sábado, 21 de Novembro – 10,00 Horas
--------------------------------------------------
Escolas
Acad. S. Bragafut *** G. D. Porto d’Ave
Sábado, 21 de Novembro – 17,30 Horas
--------------------------------------------------

domingo, 15 de novembro de 2009

Quarto empate em casa


G. D. Porto d’Ave – 1
Águias da Graça - 1

Empate no nosso parque de Jogos numa partida em que os jogadores tiveram que correr, rastejar e nadar num terreno encharcado como quem chora por um relvado.
O Porto d’Ave entra melhor no jogo e inaugura o marcador aos nove minutos através de Freitas que deu o melhor seguimento a um excelente cruzamento de Manaus. Aos trinta minutos Manaus é rasteirado na zona de castigo máximo mas o árbitro da partida faz de conta que não vê e manda seguir o jogo.
Na segunda parte o jogo mantinha-se repartido entre a equipa do Porto d’Ave e a coligação das outras duas equipas em campo. Com esta difícil missão, aos vinte minutos Mister João Fernando começa a refrescar a equipa e faz sair Jaqques e Luís Manuel para a entrada de Victor e Daniel. Aos trinta e cinco entra Vitinha para o lugar de Manaus. O jogo mantinha-se em aberto com o Porto d’Ave á procura do segundo enquanto o Águias da Graça tentava o empate, e os forasteiros foram mais felizes e conseguem um ponto quanto faltava menos de dez minutos para o apito final. No tempo que restava o Porto d’Ave tudo fez para alterar o resultado e consegue ganhar vários cantos mas estava escrito que ainda não era desta vez que a vitória para o campeonato iria acontecer perante o nosso público.
O próximo jogo é no reduto do líder do campeonato. Vamos todos marcar presença nesta difícil deslocação ao estádio do Taipas.
.
.
"Não se avança celebrando êxitos, mas ultrapassando os fracassos"
Orison S. Marden

sábado, 14 de novembro de 2009

Futsal Feminino

Santa Maria de Airão - 1
G. D. Porto d'Ave - 3


Vitória arrancada a ferros no Pavilhão Aurora Cunha na vila de Ronfe. As jogadoras do Porto d’Ave encontraram pela frente uma equipa aguerrida que demonstrou desde o início do jogo que estava ali para discutir o resultado e foram mesmo elas a inaugurar o marcador aos cinco minutos de jogo. Mas a vantagem das mulheres da casa não durou muito tempo e passados três minutos um remate certeiro da Bi restabelece a igualdade que durou até ao intervalo.
A segunda parte inicía com uma ligeira superioridade da arte das axadrezadas sobre força das alvas e a justiça no placar não durou muito a surgir, desta vez pela tacticamente perfeita Lúcia que após uma excelente jogada colectiva envia a bola para o fundo da baliza num potente e colocado remate que saiu do seu pé esquerdo.
A equipa da casa procurava o empate, mas sempre que surgia o remate a guardiã Rita mostrava-se à altura da situação. Por sua vez as nossas jogadoras iam criando situações para ampliar a vantagem, mas a tranquilidade só apareceu nos minutos finais num golo da autoria da Topi. Esta jogadora durante a semana demonstrou à treinadora Ana que podia contar com ela e pelo que fez dentro das quatro linhas é inteiramente justo que tenha saído do seu pé o tento que “matou” o jogo.
O próximo adversário chama-se Vitória de Guimarães. Faço um apelo a todos Portodavenses, no próximo Sábado ao final da tarde nada é mais importante do que estar no pavilhão da Escola Secundária para apoiar esta equipa que deixa tudo em campo para engrandecer o nome do Porto d’Ave.
.
.
“O êxito é filho da audácia”
Benjamim Disraeli

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Professor Miguel Ângelo abandona G.D.P.A.

Professor Miguel Ângelo deixa de fazer parte da equipa técnica liderada pelo Mister João Fernando. Foi responsável pelo estado físico dos atletas do Grupo Desportivo de Porto d’Ave nas duas últimas épocas e os resultados foram extremamente positivos. Noutro blog dedicado ao nosso clube, por mais que uma vez enalteci o mérito que este dedicado preparador físico tinha nos resultados conquistados. Mas não fomos os únicos a reconhecer a competência do Professor, e um convite irrecusável para integrar um projecto mais aliciante põe término a uma ligação de mais de dois anos ao nosso emblema.
A equipa deste blog deseja-lhe as maiores felicidades e que tenha êxito neste novo desafio. Estamos certos que nunca esquecerá a passagem no Porto d’Ave onde fez parte duma equipa que numa época subiu de divisão e na outra alcançou a melhor classificação de sempre na já longa história do nosso clube.

domingo, 8 de novembro de 2009

Futsal Feminino

G. D. Porto d’Ave – 0
Vermoim - 2

As nossas jogadoras não conseguiram inverter o favoritismo da equipa do Vermoim que fizeram o gosto ao pé por duas vezes no único jogo em que não houve a festa do golo axadrezado. Foi ainda na primeira parte que surgiram ambos os tentos certeiros, num período em que a sorte sorriu ás visitantes, pois pouco antes do primeiro houve uma grande perdida em que só por muito azar não saiu do pé da nossa capitã Paula aquele que seria o golo inaugural da partida.
Na segunda parte a posse de bola continuava a ser das mulheres de Vermoim, mas as nossas jogadoras iam conseguindo criar grandes oportunidades em lances de contra-ataque, mas a redução para a margem mínima que reacenderia o jogo teimava em não surgir.
Apesar da derrota as nossas jogadores foram enormes, com destaque para a Guardiã Rita que encheu o Pavilhão com mais de uma mão cheia de megalómanas intervenções que estão apenas ao alcance das melhores.
Estão de parabéns as duas equipas que proporcionaram um excelente espectáculo de futsal onde reinou o fair-play.
.
.
"o triunfo não está em vencer sempre, mas em nunca desanimar"
Napoleão

sábado, 7 de novembro de 2009

31 anos sempre a crescer

O Grupo Desportivo de Porto d’Ave completará 31 anos no dia 27 de Novembro. São mais de três décadas a levar o nome da nossa terra a todos os cantos do distrito de Braga.
No início apenas a equipa de futebol sénior fazia parte da colectividade, mas com o passar dos anos foram-se reunindo esforços para que fosse possível dar formação, começando por uma camada de Juniores. Como os resultados eram positivos, outros escalões se foram acrescentando ao ponto a que chegamos há quase dez anos em que nos orgulhamos de ter Escolinhas, Infantis, Iniciados, Juvenis, Juniores e Seniores. Na formação tivemos algumas prestações brilhantes a referir uma conquista da Taça da Associação de Futebol de Braga em Juvenis, Campeões de série em Iniciados, e na última época a subida de divisão de Juniores com o titulo de campeão de série onde conseguiram acrescentar uma brilhante prestação na Taça quando quebraram apenas na final.
Quanto aos seniores, ombreamos hoje com clubes que representam nomes de cidades ou sedes de concelho. Perseguimos ainda o sonho duma presença na final da Taça da Associação de Futebol de Braga, mas esse episódio teima em não surgir.
Na época presente mais um sonho se realizou, com a integração duma equipa de Futsal Feminino. Um grupo de brilhantes jogadoras acompanhadas por uma treinadora com méritos reconhecidos e uma dedicadíssima directora tornaram o nosso clube mais rico e também muito mais bonito.
É motivo de orgulho para todos nós ver este clube a dar passos sempre no sentido do crescimento. É reconhecido por todos que o sucesso desta instituição deve-se muito aos seus fundadores que criaram um clube para ser grande, e quem os sucedeu foi dando continuidade ao sonho até aos dias de hoje e assim será no futuro.

Olá Portodavenses


Criei este blog para que seja mais um barquinho lançado ao rio Ave levando e trazendo mensagens da nossa terra e das suas gentes. Que este espaço seja uma sala de encontro onde de algum modo ajude a minorar a saudade provocada pela distância entre os vários filhos de Porto d’Ave espalhados pelo mundo.

Será gerido sempre de forma em que o bom senso e respeito sejam pilares inquebráveis na sua estrutura. Dentro destas regras que nunca abdicarei estará sempre presente a salvaguarda dos interesses da terra que nos une e das suas instituições que são motivo de orgulho para todos nós.
A todos que neste espaço participarem, envio desde já um muito obrigado.

Tília Maior